segunda-feira, 5 de abril de 2010

Capítulo 1 - Um Desafeto Antigo


- Ah, não, Raq, que mal eu fiz pra vocês?
 

Raquel controlou a vontade de rir da reação da amiga, que quase derramou o chope todo na mesa.
 

- Nossa, Dani, também não é assim, né? Já faz séculos!
 

- É assim, sim! Eu nunca suportei essa garota! Esqueceu o que ela fez comigo? Tem noção do que é entrar no colégio no meio do ano, sem conhecer ninguém, e ainda ter uma patricinha fazendo campanha contra você? Por um acaso só porque você e a Deca tão namorando, eu tenho que aguentar ela?
 

Para falar a verdade, Dani ainda não conseguia entender como é que Raquel e Andréia, que se conheciam desde o segundo grau, depois de mais de dez anos sem se ver tinham se esbarrado numa festa e de repente, do nada, ficado tão loucamente apaixonadas a ponto de começarem um daqueles namoros bem grudentos, onde nunca se vê uma sem a outra.
 

Até estranhou quando a amiga marcou de sair sozinha com ela. Agora estava começando a entender...
 

- A Mel é a melhor amiga da Deca, você tá careca de saber. Por favor, amiga, sem você essa viagem não vai ser a mesma coisa... Além disso, a Deca convidou uma amiga dela super gata, a Paulinha.
 

Tinham combinado passar o Reveillon na casa da Deca em Itaipava. Depois de uma exaustiva e muito pouco lucrativa temporada de três meses em cartaz com o último espetáculo que tinha feito, Dani estava precisando muito espairecer. Além disso, não ia perder a chance de conferir pessoalmente o quanto a tal Paulinha era gata.
 

- Tudo bem... Mas você fica me devendo uma!
 

***

- Eu não vou. Não vou e não vou mesmo!
 

Mel continuou balançando a cabeça dizendo não mesmo depois de terminar a frase. Parou por um momento, levou a mão inconscientemente ao nariz e logo depois voltou a mover negativamente a cabeça.
 

- Que bobagem, Mel, porque não?
 

- Porque não? Ai, Deca, porque essa menina quebrou o meu nariz, esqueceu?
 

- Isso já faz muito tempo...
 

- Não interessa!
 

- Além disso, se você não tivesse pichado "Fora, Dani, odiamos você!" em todos os banheiros, provavelmente ela não te acertaria com a bola de handball, né?
 

Esse episódio, sem dúvida o pior e mais dramático de toda a vida de Mel, ela queria esquecer. A professora de educação física tinha declarado que "Daniele não tinha culpa, foi um acidente, podia acontecer com qualquer um", mas Mel sabia perfeitamente que não tinha sido acidente coisíssima nenhuma. Estava ali parada, defendendo o gol, e Dani tinha mirado e atirado a bola com toda força e de propósito em seu nariz, sim!
 

Achava ótimo Deca estar namorando Raquel, que sempre tinha sido uma fofa, mas infelizmente tinha o mau gosto de ter como melhor amiga aquela insuportável, quebradora de narizes...
 

- Mas então, Mel? Vamos, por favor... Além disso, a Raq também convidou uma outra amiga dela, a Bia, super legal, bem o seu tipo...
 

Mel pensou nos prós e nos contras. Já tinha combinado tudo com PH, seu primo preferido e quase irmão. Ele levaria João, seu mais novo namorado. Mel não tinha como deixar de ir. Além disso, quem sabe a tal Bia valia a pena?
 

- Tudo bem. Por você eu faço o sacrifício.


ATENÇÃO: Os direitos autorais desta obra foram adquiridos pela Editora Vira Letra, que a publicou em versão impressa (livro) e digital (ebook) em  2015, é o terceiro livro da Coleção Arco-Íris - Primeiras histórias de Diedra e Wind, por isso a história não está mais disponível na íntegra.

Para adquirir o seu basta acessar:

4 comentários:

  1. Por favor seria possivel a senhorita poder mandar pra mim tudo em pdf pra ver se consigo baixar me apaixonei pelos seus livros por favor beijos

    ResponderExcluir
  2. Por favor seria possivel a senhorita poder mandar pra mim tudo em pdf pra ver se consigo baixar me apaixonei pelos seus livros por favor beijos

    ResponderExcluir
  3. A espera de " O infinito em duas voltas" releio todos os seus contos e da Wind ( DIVA MARAVILHOSA !!! Como alguém pode escrever de forma tão maestral? E juntas, vcs me matam ^^). Simplemente lindo o dia no qual minha esposa entre um e outro clique errado se "perdeu" em seu blog e consequentemente o da Wind tbm. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. A espera de " O infinito em duas voltas " releio todos os seus contos e claro os da Wind tbm (cm todo o rspeito A DIVA!!! Cmo alguem pode escrever de forma tão maestral??! E qnd juntas vcs acabam comigo^^). Lindo foi o dia no qual minha esposa entre um e outro clique "errado" se perdeu em seu blog e consequentemente no de Wind. Muitos beijos e agradecimentos a vcs.

    ResponderExcluir